sexta-feira, 14 de maio de 2010

Madrugadas


Madrugada, talvez seja a hora do dia em que eu me sinta mais só. Pelo fato de ficar pensando em tudo que fiz ou deixei de fazer no dia anterior.


Penso, Penso, Penso me perco em pensamentos ...


É tão estranho como as coisas parecem passar por entre meus dedos sem que eu consiga tocá-las (senti-las) .
É como se me faltasse um pedaço, uma parte de mim que faz muita falta, me sinto incompleta.


Sinto como se houvesse uma sombra a me perseguir, me levando para baixo.


Por mais que eu tente gritar, me falta o fôlego; Eu enxergo todos daqui onde estou, mas ninguém me ouve, não querem me ouvir, não podem me ouvir.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Faça o meu dia.

Porque eu deveria levar a culpa por todos os meus erros?
era você que estava lá com todas as promessas prontas para serem quebradas.

Um tiro no escuro deixa feridas no coração,

Faça o meu dia.

"Mas só eu sei de você, você não sabe de mim."

Se eu não tentasse tanto, alguma hora você teria que tentar!


Continuo esperando você responder, talvez eu vá embora e quem sabe consiga ser feliz lá fora, ou talvez eu fique aqui, esperando você responder, mesmo sabendo que isso nunca vai acontecer, mesmo.

Pois, eu nunca me canso de você.

Eu já to parada há muito tempo preciso me mexer, mas talvez eu não consiga sem você, ou talvez sim, quem vai saber?

E então, vamos falar de você?

sábado, 1 de maio de 2010

Carpe Diem


Matei meu ontém, e hoje sou o que sobrou dele.





Meu amanhã será o resultado do que sobrou, adicionando o que está (por vir) sendo construido.





Se eu nem sei quem eu sou, como saber o que serei?





Porém, eu sei que toda turbulência, tem seu fim!

E o que está por vir provavelmente será melhor do que aquilo que já foi.





Serei então, o agora!

Esquecerei o que já foi e o que está por vir.



Carpe Diem, mais uma vez, Carpe Diem!